O Hobbit, de J.R.R. Tolkien

Lá e de volta outra vez - por Pervandr
 

J.R.R. Tolkien é um dos mais importantes escritores de fantasia de todos os tempos. Sua obra ultrapassou os testes do tempo e a Terra-Média é considerada um dos cenários fantásticos mais bem detalhados e palpáveis já criados por algum autor. Os livros mais conhecidos e vendidos de Tolkien fazem parte da trilogia Senhor dos Anéis, sendo inclusive parte de listas de leitura complementar no sistema de ensino fundamental na Inglaterra. No entanto, a leitura do Senhor dos Anéis pode ser cansativa a leitores iniciantes ou desacostumados com a linguagem rebuscada de Tolkien, e muitos acabam abandonando o livro pela metade.

O Hobbit é a solução para este problema. Certamente o livro de mais fácil leitura do autor, e que serve como uma porta de entrada para todo seu mundo fantástico. O enredo de Hobbit toma lugar anos antes dos acontecimentos de Senhor dos Anéis e conta a história de Bilbo Bolseiro e como este conseguiu o Um Anel, fazendo assim o prelúdio para a saga maior de Tolkien. Não só uma introdução a todo mundo de Tolkien, o Hobbit pode ser facilmente visto como uma primeira experiência a leitores que nunca experimentaram o gênero fantástico. O livro tem um pouco de todos os elementos mais clássicos na literatura fantástica: a jornada do herói, criaturas míticas, artefatos mágicos, lendas, grandes vilões, entre tantos outros.

Edição comemorativa de 75 anos do Hobbit contendo ilustrações originais feitas à mão do próprio Tolkien.

 O Hobbit foi escrito originalmente para os três filhos de Tolkien, por isso sua linguagem leve e enredo mais simples. Muito do que é retratado no livro sobre a vida de Bilbo reflete o cotidiano do autor, com as paisagens rurais e o modo de vida pacífico. Em determinado momento essa tranquilidade é perturbada com a chegada de Gandalf, velho amigo de Bilbo, ao Condado. O mago convoca o hobbit a uma jornada épica a procura de um tesouro guardado pelo grande dragão Smaug.

A trama aparentemente simples esconde personagens muito bem desenvolvidos no decorrer da história, principalmente Bilbo. O protagonista começa a história com uma personalidade relutante e apavorada de qualquer coisa que perturbe seu sossego para um lado aventureiro e destemido que nunca tinha experimentado em sua plenitude. Outro que merece destaque é Gollum, sua história vai aos poucos sendo revelada e explica pontos importantes que serão melhor explorados na trilogia do Anel.

“Charadas no escuro”, um dos capítulos mais importantes de todo o livro. – Arte de T. Kirk.

A importância de O Hobbit tornou-se ainda maior com o anúncio da franquia de filmes de Peter Jackson, idealizador e diretor dos filmes de Senhor dos Anéis, estreada com o primeiro filme em 2012. A franquia foi dividida em formato de trilogia, assim como Senhor dos Anéis, embora trate de apenas um livro. Mesmo assim, o sucesso de bilheterias foi bastante significativo e culminou também num aumento de vendas do livro. Mais importante porém, foi o fato de angariar novos fãs, principalmente os mais novos que nunca haviam lido alguma coisa de Tolkien.

Assim, este livro serve tanto para quem quer começar a conhecer o mundo de Tolkien, quem não consegue terminar O Senhor dos Anéis ou outro livro de Tolkien (leia também: 5 motivos para persistir nas obras de Tolkien) ou para quem nunca leu nada do gênero fantástico. Use-o como porta de entrada e entre na Terra-Média e o difícil será sair dela.

- por Victor Hugo

***

Links interessantes

Ordem cronológica da leitura das obras de Tolkien

Resenhas do Hobbit no Skoob

Conheça a adaptação de O Hobbit para quadrinhos

deixe sua avaliação

Seu eMail não será divulgado.